notícias e artigos

14 de novembro/2017

O avanço tecnológico a favor da Receita federal

Para este ano, o Fisco tem orçamento autorizado de R$ 1,8 bilhão somente para gastos em tecnologia da informação, disponibilizando 100 vezes mais informações que antes para Receita Federal. Outra modernização do órgão é a adoção do recurso de “nuvem”, o qual adaptou a nova plataforma de fiscalização, possibilitando maior mobilidade ao contribuinte para preencher seus dados de onde quer que esteja.
Outro componente extremamente importante nesse processo de fiscalização é o supercomputador, uma ferramenta determinante no combate a fraudes e lavagem de dinheiro no Brasil. Ele realiza uma análise em mais de 150 milhões contas e 1 milhão de dados bancários por dia, e tem como objetivo reunir, atualizar e fiscalizar todas as contas bancárias das 182 instituições financeiras instaladas no País.

Além disso, a inclusão da malha fina automática permite aos agentes fiscalizadores capturarem informações e perfis de consumo sem bater na porta da maioria das empresas. O SPED – Sistema público de escrituração digital recolhe esses dados gerados pelas empresas e cruzam com informações do CPF ou CNPJ online, veja alguns exemplos:

Cartórios - Checagem de bens imóveis, casas, apartamentos, sítios, terrenos, construções.
Detran - Registro de propriedade de veículos, bancos: cartões de crédito, débito, aplicações, movimentações, financiamentos.
Empresas em geral - Além das operações já rastreadas (Folha de pagamentos, FGTS, INSS, IRR-F, etc.), passam a ser cruzadas as operações de compra e venda de mercadorias e serviços em geral, incluídos os básicos (luz, água, telefone, saúde), bem como os financiamentos em geral.
*Tudo através da Nota Fiscal Eletrônica e Nota Fiscal Digital.

Em pouco tempo, o sistema da Receita Federal estará operando 100%, ou seja, todo esse cruzamento chegará para todos os contribuintes, por isso é importante que você tenha conhecimento sobre esse assunto e preencha corretamente sua declaração. Não há limite de data para que o contribuinte faça correção na sua declaração, mas se acaso um erro for registrado, a retificação pode ser enviada mesmo sem ter sido identificada pela Receita.

Na Consiga Contabilidade e Consultoria, contamos com uma equipe que pode auxiliá-lo nessa questões fiscais e evitar surpresas desagradáveis.
Em caso de dúvidas sobre o assunto, procure-nos pelo telefone (43) 3258-2879 ou através do formulário de contato em nosso site.

Fonte: Consiga

últimas notícias

15 de dezembro/2017

Nova Obrigação da Receita Federal - DME

A Receita Federal publicou dia 21 de novembro de 2017 através da Instrução Normativa RFB nº 1.761/2017 - DOU 1 de 21.11.2017 a nova obrigação para ...

continue lendo
14 de novembro/2017

10 mudanças na reforma trabalhista

A reforma trabalhista entrou em vigor no último dia 11 de novembro, e os efeitos poderão ser sentidos a partir de 2018. Essa proposta tem como pri...

continue lendo